ASSOCIE-SE
NOTÍCIA
Câncer de boca causa 5 mil mortes em 2018. Saiba como prevenir essa doença
Publicado em: 08/04/2019

O câncer de boca não é muito conhecido e discutido, porém segundo dados do INCA, Instituto Nacional Câncer, em 2018 estima-se 14,7 mil casos novos da doença. Foram 11,2 mil casos em homens e 3,5 mil mulheres. E um total de 5 mil mortes.

 

Esses números expressivos são resultados dos pacientes que em muitos casos ignoram os fatores de risco. Por isso no dia mundial do combate ao câncer o dentista André Tschoeke, mestre em Estomatologia, explica como prevenir a doença.

 

“Para identificar o ideal é fazer autoexame regularmente identificando se tem alguma lesão avermelhada, esbranquiçada ou um nódulo na boca. Também pode causar nódulo no pescoço devido ao sistema linfático que é afetado. ” Explica André.

 

Outro sintoma é o aparecimento de úlceras grandes que não cicatrizam depois de 15 dias. “Muitos pacientes podem confundir com afta ou machucado, então o ideal é procurar o dentista e verificar se não é uma lesão pré-câncer” adverte.

 

Os principais fatores de risco deste câncer são, além da parte genética, vícios em fumar ou mascar o fumo, consumo diário de bebida alcóolico, falta de higiene bucal ou trabalhar exposto ao sol o que pode causar câncer no lábio.

 

Ainda, segundo o INCA, é mais comum aparecer em homens brancos acima de 40 anos, mas o cuidado deve ser mantido desde cedo, principalmente o autoexame.

 

O diagnóstico é feito pelo dentista e o tratamento com o médico oncologista. Após a cirurgia para a retirada do nódulo, o médico avalia se será com radioterapia ou quimioterapia, ou até se associa os dois, depende da gravidade.

 

“Em caso de crianças, apesar de não ser comum aparecer a doença, os pais devem ficar atentos para observar a saúde bucal dos filhos. Observar manchas ou feridas, como já explicado, ou se há dificuldade de deglutir ou mastigar, se a criança reclama de dor.”.

 

Para idosos valem as mesmas recomendações anteriores. Os cuidadores devem ficar sempre atentos. Outro cuidado deve ser com próteses mal adaptadas, pois podem gerar lesões na boca. Evitar tratamentos caseiros e próteses vendidas em comércio para clareamento dental. Se não for adaptada corretamente a sua boca pode gerar lesão que podem gerar um tumor benigno ou até um câncer.  

 

Para prevenção o ideal é manter boa qualidade de vida, alimentação, exercícios físicos, cuidados similares para outros tipos de câncer. Sempre usar protetor solar labial, principalmente trabalhos com exposição ao sol. “Consultar regularmente o dentista, ideal é a cada 6 meses. Podemos ter lesão em partes da boca que não conseguimos ver sozinhos. ” Finaliza.